Teatro D. Maria II

Conservação e alteração exterior, Lisboa, 2011

O projeto de conservação e alteração exterior para substituição do guarda-corpo da cobertura do Teatro Nacional D. Maria II em Lisboa, resulta da análise do avançado estado de degradação que a antiga guarda apresentava, e procura respeitar e valorizar os elementos pré-existentes que caracterizam o edifico e o seu valor arquitetónico e patrimonial.

O guarda–corpo da cobertura do edifício do Teatro tem como função servir de apoio e evitar a queda de corpos/objetos, não só nas frequentes operações de manutenção realizadas na cobertura, como também assegurar a proteção decorrente de eventuais operações de combate a incêndio neste local. Na fachada tardoz, virada para o Largo do Regedor, existem 4 linhas de acesso que se desenvolvem no sentido da pendente da cobertura e à semelhança da antiga guarda, terão uma altura superior para aumentar a segurança na sua utilização.

O novo guarda-corpo procura ter o menor impacto possível na leitura que é feita do edifício pelo seu exterior. A duplicação de planos da nova guarda, bem como dos seus apoios, permite por um lado tornar mais esbeltos os perfis utilizados, diminuindo também a sua presença que se desmaterializa nos dois planos criados. A utilização de cabos tensionados de reduzida espessura contribui também para que seja menos visível a sua expressão. A modulação dos apoios relaciona-se sempre com a modulação do próprio edifício, ficando alinhada com as pilastras existentes.